09/04/2015

Velocidade Furiosa 7 (Furious 7 - 2015)



     A morte de Paul Walker iria sempre estar presente neste novo filme de Vin Diesel e companhia, tanto para o bom como para o mau. A morte do ator, antes de este ter filmado várias cenas importantes, obrigou a uma alteração do argumento e o adiamento da estreia de 2014 para 2015, bem como a utilização de efeitos especiais para recriar o ator e a utilização dos seus irmãos como duplos.
                Os acontecimentos do filme anterior perseguem Dominic Toretto e a sua família, quando o irmão mais velho de Shaw volta para um ajuste de contas.
                Antes de mais, pedir que todo o filme faça algum sentido é estragar por completo toda a experiência. Para apreciar verdadeiramente estes últimos filmes da saga, é preciso desligar o cérebro e apreciar o espetáculo: se vai ficar à espera que tudo decorra de acordo com as leis da física, vai ficar seriamente desapontado. E, embora esperado, as várias indiretas sobre o afastamento de Walker começaram a irritar e a ser demasiado óbvias.
                O que não gostei? Pouco Dwayne Johnson e Jason Statham e, embora a ausência do primeiro ainda seja compreensível, a do segundo já não se entende, visto que se trata do grande vilão do filme. Esse é o grande problema do filme, que depressa se desliga do motivo que o levou à sua criação para passar a tarefas secundárias. Seria aqui interessante saber como seria o filme se tivesse seguido o seu argumento original.
                Não quero com isto dizer que “Velocidade Furiosa 7” é um mau filme. Muito pelo contrário! Diesel, Walker e companhia voltam a fazer aquilo a que já estão habituados a fazer, o que de certeza vai agradar aos fãs. Temos mais carros, mais explosões e mais situações impossíveis, todos os ingredientes necessários para criar um grande blockbuster.
                Felizmente, o grande adeus a Paul Walker foi bem tratado e não demasiado lamechas.
                Não seja a ser melhor que o filme anterior, mas mesmo assim é um filme cheio de adrenalina, ação e improbabilidades.


1 comentário:

  1. "Velocidade Furiosa 7" é um dos melhores filmes do ano para mim, mas deixou-me com uma mistura de sentimentos: A alegria de mais um filme contra a tristeza de este ser o último filme de Paul Walker, devido à sua prematura morte em 2013.
    Por um lado "Furious Seven" poderia ser o último filme da saga, pois vai ser algo estranho os próximos filmes não terem no elenco o grande Paul Walker. Por outro lado um novo filme vai trazer mais dinheiro para a produtora, portanto temos que esperar o que trará de novo o oitavo e próximo filme do franchise.
    Lê o resto da análise em: http://osfilmesdefredericodaniel.blogspot.pt/2015/05/velocidade-furiosa-7.html
    5*
    Cumprimentos, Frederico Daniel.

    ResponderEliminar